28 fevereiro 2017

Projeto: 12 cartas em 12 meses ♥ Fevereiro


Uma carta para um personagem fictício.


Querido Auggie,

   Não tenho palavras para descrever o quanto admiro sua força e simplicidade. Você ainda é uma criança, mesmo assim sua forma de enfrentar as dificuldades e sua maneira de ver o mundo são verdadeiros ensinamentos.

   Sei que o mundo é cruel, na maioria das vezes a aparência é muito mais importante que o nosso interior, as pessoas julgam e condenam o que é diferente, talvez por medo ou insegurança, afinal em nossa sociedade há um modelo preestabelecido que diz como devemos ser, mas a verdade é que todos somos únicos e nossas diferenças são os que nos tornam especiais e acredite você é muito especial. Você é inteligente, gentil, não guarda rancor; você tenta encontrar alegria mesmo quando é ignorado ou quando as pessoas sentem medo ou riem de você.

   Sinceramente, queria que houvessem mais pessoas como você no mundo, pessoas que se aceitam do jeito que são e que se esforçam para surpreender e ser melhor do que os outros imaginam, pessoas que não se encondem do mundo por serem diferentes.

   Sua história me motiva e tenho certeza que mudará a visão de muitas pessoas, o que você carrega em seu interior é maior do que qualquer preconceito, a sua beleza é maior que qualquer barreira que possam colocar no seu caminho e vejo um futuro lindo e brilhante a sua frente, assim como enxergo no meu agora.

 Você me ensinou muitas coisas, me emocionou e vai continuar emocionando e ensinando outras pessoas por muito tempo. Eu lhe agradeço por isso, agradeço pelo que você é e pelo que mudou em mim.

Com todo carinho, Andy.

(Protagonista do livro Extraordinário da R.J. Palácio)


*Para saber mais informações sobre o projeto clique aqui.




SONETO DE CARNAVAL

Distante o meu amor, se me afigura
O amor como um patético tormento
Pensar nele é morrer de desventura
Não pensar é matar meu pensamento.

Seu mais doce desejo se amargura
Todo o instante perdido é um sofrimento
Cada beijo lembrado uma tortura
Um ciúme do próprio ciumento.

E vivemos partindo, ela de mim
E eu dela, enquanto breves vão-se os anos
Para a grande partida que há no fim

De toda a vida e todo o amor humanos:
Mas tranquila ela sabe, e eu sei tranquilo
Que se um fica o outro parte a redimi-lo.


Vinicius de Moraes
(Oxford, Carnaval de 1939)

27 fevereiro 2017

TAG: CARNAVAL LITERÁRIO

   Oi meus queridos!

    O Carnaval está quase no fim, mas pra não deixar o feriado passar em branco hoje vou responder a TAG Carnaval Literário. Essa TAG foi criada pelo blog Dois Dedos de Bagunça e fui indicada pelo blog Garotas Devorando Livros.

   São 7 categorias divertidas de responder, por isso sintam-se marcados para responder as perguntas no blog de vocês ou nos comentários.




1- O maior bloco do mundo: inspirado no Galo da Madrugada, aquele livro que todo mundo amou, você estava com medo de ler e não gostar só que você também caiu na folia e Amou.


Acho que o livro que se encaixa perfeitamente nesta categoria é O Sol é para Todos, eu vi inúmeras resenhas positivas a respeito desse livro e perdi a conta de quantas pessoas o indicaram, minha expectativa estava lá em cima e mesmo assim me surpreendi imensamente com esse livro, ele é puro amor.


2- Sambódromo: é uma folia só, mas de vez em quando, no sorteio a sua escola é a ultima a se apresentar na noite. Ou seja, aquele livro que você leu, leu, leu, leu, leu, mas pareceu nunca chegar aos finalmente. (Livro arrastado/repetitivo)

50 Tons de Cinza não funcionou para mim, mesmo com a leitura fluindo achei repetitivo e contei os segundos pra terminar a leitura.

3 – Camarote: o que significa aqui é que você é VIP. Qual livro você leu antes dos seus amigos, ou antes, de todo mundo (antes de virar modinha/febre)

Eu li Crepúsculo bem antes do livro estourar e virar febre entre as adolescentes, assim que o livro saiu minha amiga comprou e me emprestou. Lembro que pouco depois todas as pessoas queriam ler.

4 – Pipoca: você esta lá, vendo todo mundo correr atrás do trio, mas teve que ficar na pipoca. Aquele livro que todo mundo leu/comprou antes de você, e você ficou passando vontade até poder comprar, mesmo sendo depois de todos os seus amigos ou depois de virar modinha.


O livro que eu sempre quis ler e ter na estante foi Harry Potter, principalmente após ver os filmes. Consegui comprar o box a pouco tempo, estou ansiosa para começar e se tudo der certo mês que vem vai ter projeto de leitura aqui no blog.

5 - Todo carnaval tem seu fim: a série que você mais amou e mais odiou por ter acabado.
Com certeza foi O Senhor dos Anéis, que também se encaixa na categoria anterior. Estava muito interessada em ler a trilogia e fiquei super feliz quando meu marido me deu de presente, li um atrás do outro e fiquei apaixonada, quando acabou fiquei com raiva por ter lido rápido.



6 - Todo mundo muito louco: O livro que te indicaram falando que era a sua cara, mas quando você leu foi uma decepção.


Provavelmente foi A Garota que eu quero, esse livro foi uma decepção, principalmente porque sou apaixonada por A Menina que roubava Livros.


7 - Ressaca: o último livro que te deixou de ressaca literária (não precisa ser ressaca ruim, pode ser só aquela ressaca de que você esta preso demais a aquele universo).


Não sou de ter Ressaca Literária mas após a leitura de Jogos Vorazes eu fiquei com aquele sentimento de perda sabe? Fiquei triste por ter acabado e por ter de me despedir de personagens tão queridos.

Espero que tenham gostado e se forem responder só não esqueçam de dizer onde viram a TAG e de dar os créditos para o blog criador.

Beijinhos...

22 fevereiro 2017

TAG: Um Olhar de Estrangeiro

Oi meus queridos!



    Hoje eu vou responder mais uma TAG, ela foi criada pelas meninas do blog Um Olhar de Estrangeiro e elas me indicaram para responder.

   A tag é é bem divertida e eu amei responder, vamos conferir as respostas?
   
Um olhar frio (um livro de autor(a) nórdico)

Por mais incrível que possa parecer ainda não li um livro de autor nórdico, mas quero muito ler a Trilogia Millennium do Stieg Larsson. Essa é uma das trilogias que  mais despertam minha curiosidade.

Um olhar europeu (um livro de autor(a) europeu)


Li O corcunda de Notre Dame quando estava no Primeiro ano do Ensino Médio e me apaixonei pelo livro e pela escrita do Victor Hugo.

Um olhar asiático (um livro de autor(a) asiático)

Esse é um dos poucos livros que me fizeram chorar, é lindo, emocionante e real.

Um olhar africano (um livro de autor(a) africano)

Chimamanda é surpreendente e esse livro é fantástico. 

Um olhar norte americano (um livro de autor(a) norte americano)

Eu simplesmente me apaixonei por esse livro, a escrita é incrível, o modo como a história é narrada, os personagens, o tema abordado, tudo é impressionante.

Um olhar sul americano (um livro de autor(a) sul americano)
Sou apaixonada por Machado de Assis e Dom Casmurro é um dos livros mais inteligentes e instigantes que já li. Tenho muito orgulho por termos autores tão surpreendentes.

Um olhar territorial (um livro de autor(a) da terrinha)

Olhai os Lírios do Campo me encantou, li a muito tempo e quero reler e ler mais livros do autor.

Um olhar brilhante (um livro infantil)
Perdi as contas de quantas vezes li esse livro. É fofo, lindo, leve, divertido e maravilhoso. Sou completamente encantada por essa história.

Um olhar assustado (um livro de terror)
Esse foi um dos poucos livros que realmente me assustaram, fiquei simplesmente maravilhada com a genialidade com que foi escrito. Todas as peças se encaixam perfeitamente e o final é de cair o queixo.

Um olhar insano (um livro de suspense)

Apesar de muitas pessoas ficarem decepcionadas com o final desse livro o achei genial. É surpreendente e me prendeu do início ao fim.

Um olhar enigmático (um livro policial)


Agatha Christie é fantástica, não sei porque demorei tanto tempo para conhecer a escrita da autora. Fiquei apaixonada pelos livros dela.

Um olhar romântico (um livro de romance)
Esse livro é meu amorzinho, Darcy é um sonho de consumo e esse livro me arrancou suspiros. Amo a escrita sarcástica de Jane Austen e suas personagens cheias de personalidade.

Um olhar de vida (um livro infanto juvenil)
Esse livro foi um dos melhores que já li do gênero. O mundo criado pela autora, sua crítica e seus personagens são bem construídos e fantásticos.

Um olhar de insônia (um livro que te tirou o sono)
Virei a noite pra terminar esse livro. Amani é uma personagem forte e cativante. Além disso a leitura é fluida, os elementos fantásticos do livro são fascinantes e estou super ansiosa pela continuação.

Um olhar de desprezo (um livro que você não gostou)
Sinceramente não sei o que as pessoas viram nesse livro, eu não estava mais suportando a leitura. Eu odiei e se pudesse voltar no tempo não teria pegado esse livros pra ler.

Um olhar de estrangeiro (um livro que todos têm a mesma opinião, menos você)
Vou ter que concordar com Cláudia, esse livro não superou minhas expectativas. Foi um livro comum para mim, não encontrei nada de fantástico e apesar de ter gostado do livro como um todo, não passou de três estrelas.

Essa foi a TAG, espero que gostem e sintam-se  a vontade para responde-la no blog de vocês, só não esqueçam de colocar os créditos.
Beijos

Blogs indicados:


16 fevereiro 2017

Noite amarga


   Essa noite irei dormir chorando...
   Não é a primeira vez e provavelmente não será a última...
   Não há ninguém que eu possa abraçar...
   Mas há alguém que eu quero abraçar...
   Engraçado esse mesmo alguém ser o motivo de minha tristeza.





                                   Andy Vieira

15 fevereiro 2017

Resenha: Doze Anos de Escravidão ♥ Solomon Northup


Título: Doze Anos de Escravidão

Autor: Solomon Northup
Editora: Companhia das Letras
Páginas
Avaliação:★★

   “Ainda não havia aprendido a extensão da desumanidade de um homem para com outro homem, tampouco até que infinita medida de maldade um homem é capaz de ir pelo amor ao lucro.”

   Solomon Northup é um homem livre, filho de ex escravos, ele nasceu em Nova York, constituiu família e se mudou para Saratoga, onde possui terras, vive tranquilamente e é conhecido por sua habilidade com o violino.


   Em 1841, enquanto a esposa viajava com os filhos, Solomon recebe uma proposta de dois artistas para tocar violino em algumas cidades do Norte. Pensando que logo voltará para casa e que poderá ganhar um bom dinheiro ele parte cheio de expectativas, porém ao chegar à capital americana ele é dopado, sequestrado e contrabandeado para a Louisiana, no sul dos Estados Unidos.

   Naquela época os estados americanos do norte não permitiam a escravidão, mas os sulistas ainda mantinham os escravos como principal mão de obra; por isso, Solomon, após a perda dos documentos que constatavam sua liberdade, vê sua vida mudar completamente, sendo obrigado a trabalhar em diferentes plantações de algodão e cana de açúcar; e a passar por momentos de angústia, sofrimento e humilhação.

   Durante 12 anos, Solomon, agora conhecido como Platt, sobrevive como escravo, trabalhando incessantemente e sendo vítima de diversas atrocidades cometidas por seus donos.

“Cheguei a pensar que morreria sob o açoite daquele amaldiçoado bruto. Ainda agora minha carne estremece sobre os ossos quando me recordo daquela cena. Eu me sentia inflamar, e meu sofrimento não poderia ser comparado a nada menos do que as abrasadoras agonias do Inferno!”. 

   Esse livro me emocionou profundamente, ele é real e nos faz refletir sobre esse terrível período da história e sobre até onde as pessoas são capazes de ir por dinheiro e poder, além de nos deixar indignados com as crueldades e injustiças sofridas por Solomon e pelos outros escravos, que apesar de serem humanos como qualquer pessoa, são tratados com inferioridade e desrespeito, sendo sujeitados a todo tipo castigo, perda e a trabalhar incansavelmente, sem direito sequer a uma alimentação adequada, apenas para enriquecer seus senhores e alimentar seus egos.

   Totalmente narrado em primeira pessoa, a narração é simples e seus relatos muitas vezes são angustiantes. O livro é bem escrito e detalhista, Solomon descreve todo o processo do cultivo de algodão e açúcar, entretanto a narrativa não se tornou cansativa para mim.

   É uma história de sofrimento e angústia de um homem que luta para sobreviver e conseguir rever a família. 

" O sol brilhava, cálido; pássaros cantavam em arvores. Passarinhos felizes - eu os invejava. Desejava ter asas como eles, poder cindir o ar na direção de onde meus filhotes esperavam, em vão, pelo retorno do pai, na região mais fria que era o Norte"

   O livro foi publicado pela primeira vez em 1853, mesmo ano em que Solomon reconquistou sua liberdade e foi adaptado para o cinema em 2013. O filme ganhou o 71° Globo de Ouro e 3  premiações no Oscar como Melhor Filme, Melhor Atriz Coadjuvante e Melhor Roteiro Adaptado. 

   Esse livro se tornou um dos meus favoritos, ele nos faz pensar no quanto nossa sociedade ainda precisa mudar, afinal podemos perceber que muitas coisas, infelizmente, ainda continuam do mesmo jeito e vale a pena assistir a adaptação após a leitura.


"Eu não quero sobreviver, eu quero viver."

   

10 fevereiro 2017

TAG: 11 FATOS SOBRE MIM

   Oi pessoal!

   Hoje eu vou responder a primeira TAG aqui do blog. Eu fui convidada pela Andressa Schmidt, do Blog Corações Jovens e  a TAG é bem simples e muito gostosa de responder. 

Bora conferir?

 Regras:

* Escrever 11 fatos sobre você.
* Responder as perguntas de quem te indicou.
* Indicar de 11 á 20 blogs.
* Fazer 11 perguntas aos blogs indicados.
* Colocar o selo do Liebster Award.
* Linkar quem te indicou.


11 Fatos sobre mim
1 O meu nome é Andreisa (se pronuncia Andreísa), Andy é um apelido; aliás apelido é o que não falta para mim.
2 Sou casada a quase 3 anos e tenho um filhinho lindo de 3 meses.
3 Amo chuva, estrelas e sorrisos.
4 Sou apaixonada por futebol, assisto qualquer jogo que estiver passando mas sou Cruzeirense.
5 Gosto muito de video-games e meu marido e eu as vezes brigamos pela posse da manete.
6 Amo natureza e bichos, meu lugar favorito é a casa da minha avó na roça onde posso tirar leite, subir em árvore, ver o por do sol e andar sem rumo no meio do mato. 
7 Minha cor favorita é azul e eu não gosto muito de rosa, o que é estranho já que o layout do blog é dessa cor.
8 Amo dançar e ouvir minhas músicas favoritas milhares de vezes.
9 Eu não gosto muito de televisão.
10 Não gosto que gastem dinheiro comigo. 
11 Me formei no ensino médio aos 16 anos e amo estudar.

Respondendo as perguntas da Andressa:
O que te levou a criar o blog? Eu sempre amei ler e moro numa cidadezinha onde não encontro pessoas pra conversar sobre minhas leituras. Depois que me formei no ensino médio a necessidade de compartilhar minhas experiencias aumentou e o blog foi criado.


Quer conhecer alguma blogueira já famosa? Quem? Amo a Paola Aleksandra do Livros e Fuxicos e a Ju Cirqueira do Nuvem Literária.


Comida preferida? Depende do momento.


Tem alguma superstição? Não que eu saiba.


Gato ou cachorro? Cachorro.


O que você mais gosta de falar no blog? Livros, livros e livros.


Mar ou piscina? Cachoeira, onde eu moro fica bem longe da praia e é difícil arrumar uma piscina. Geralmente é banho de mangueira mesmo.


Sonho? Fazer Faculdade de Letras.


Assiste alguma série? Gilmore Girls, Sobrenatural e conheci Reign agora.


O que mais gosta de ler? Livros.


Lugar que queira conhecer Rio Grande do Norte


Minhas perguntas para os blogueiros:
  • O que deixa você feliz?
  • O que inspira você?
  • O que mais gosta de fazer?
  • O que o blog é para você?
  • O que você nunca faria?
  • Um sonho que conseguiu realizar
  • Algo que quer muito fazer mas tem medo
  • Se fosse para conhecer alguém famoso, quem seria?
  • Seu filme e livro favorito
  • Como e onde gostaria de estar daqui a dez anos?
  • O que te irrita profundamente?
                                
                           Blogs que eu convido para responder essa TAG:

Resenha: A Extraordinária Garota Chamada Estrela ♥ Jerry Spinelli


Título: A Extraordinária Garota Chamada Estrela
Autor: Jerry Spinell
Editora: Gutenberg
Páginas: 192
Avaliação:★★

   “Pessoas-estrela são raras. É pouco provável que você conheça outra.”

   No primeiro dia de aula de uma Escola de Ensino Médio em Mica, uma cidadezinha no Arizona, Leo Borlock e todos os outros alunos se surpreendem com a chegada de uma nova aluna. Estrela é diferente de tudo o que eles já viram, educada em casa até então, ela usa roupas extravagantes, toca ukulele, canta parabéns para o aniversariante do dia durante o intervalo, deixa presentinhos nas carteiras dos colegas em datas comemorativas e tem um ratinho de estimação que carinhosamente chama de Canela. 


   No principio todos se apaixonam por seu jeito doce e alegre, ela atrai a curiosidade dos colegas, principalmente de Leo, que chega a segui-la para ver o que faz depois da escola e em pouquíssimo tempo ela se torna uma espécie de celebridade entre os colegas, sendo chamada até mesmo para ser líder de torcida, porém aos poucos suas singularidades passam a incomodar, as pessoas começam a evita-la até o momento em que a ignoram completamente.

   Leo se torna muito próximo de Estrela e se apaixona por ela, mas quando os alunos começam a evita-lo também, Leo se sente incomodado, ao contrário de Estrela ele dá muito valor a opinião das outras pessoas e quer que Estrela seja mais como os colegas e menos como ela mesma.

   "Ela era fugaz. Ela era hoje. Ela era amanhã. Ela era o aroma mais suave da flor de um cacto, a sombra fugídia de uma coruja marrom. Nos não sabíamos o que fazer com ela. Em nossa mentem, tentávamos fixá-la em um quadro de cortiça como uma borboleta, mas o alfinete simplesmente se soltava e ela voava para longe."
   
   Estrela é uma personagem completamente cativante, mesmo sendo ignorada e sofrendo bulling, ela sempre faz o possível para agradar e fazer os outros felizes.

   O livro é uma lição sobre ser você mesmo e não deixar com que as opiniões te mudem ou te deixem amargo e insensível, entretanto, acredito que nem todos vão se identificar com o livro ou tirar uma lição dele. Apesar de a leitura ser rápida e a escrita simples, todo o livro gira em torno da protagonista e suas ações, a maior parte se passa na escola e não há grandes reviravoltas ou grandes acontecimentos. 

   O livro me tocou, principalmente porque me identifiquei com a personagem, é um livro delicado e acho que todos deveriam dar pelo menos uma oportunidade à essa leitura.

"O eco de sua risada é o segundo nascer do Sol com o qual acordo todas as manhãs,e de noite sinto que há mais do que estrelas me observando"


Desenvolvido por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo