31 março 2017

Projeto: 12 cartas em 12 meses ♥ Março

Uma carta de agradecimento

Senhor, meu Deus,

   Sei que nem sempre agradeço por todas as maravilhas que fazes em minha vida e quando o faço, nunca agradeço o suficiente.

   Muitas vezes o estresse do dia-a-dia e a correria me fazem esquecer de valorizar as pequenas coisas que me fazem sorrir e na maioria das vezes que elevo minha voz a Ti, é para pedir, reclamar ou desabafar, mas Senhor, são grandiosas as Tuas bençãos em minha vida, mesmo quando não mereço e muitos são os motivos para Lhe ser grata.

   Preciso te agradecer por mais um dia em que posso ver o sorriso do meu filho, por ter poupado a minha vida na sala de cirurgia e por hoje poder estar com a minha família. Agradeço pelo alimento em minha mesa e pelo teto sobre minha cabeça enquanto muitos passam fome e frio.

   Sou grata pela bela família que me Deste, por me conceder um amor infinito, por ser meu guia e perdoar minhas falhas, minhas fraquezas. Sou grata por me tornar forte, por estar presente mesmo quando não percebo e esperar pacientemente que eu retorne para Seus caminhos quando meus passos se desviam.

   Sou grata por não desistir de mim mesmo quando sou teimosa e impaciente, por ser a luz em meio a escuridão, por me dar motivos para sorrir e por cuidar de mim e das pessoas que amo. 

   Obrigada Senhor, por me pegar em Seus braços quando não consigo caminhar, por ser, por estar, pelo que fez, faz e pelo que ainda irá fazer. Obrigada por existir.



*Para saber mais informações sobre o projeto clique aqui.


Primeiras Impressões ♥ Série Os 13 Porquês




   Pra quem ainda não sabe, a Netflix estreou hoje, dia 31 de março, a Série Os 13 Porquês, baseada no livro de mesmo nome escrito por Jay Asher.

   A série foca na trajetória de Clay Jensen que, ao voltar da escola, encontra uma caixa misteriosa com sete fitas-cassetes gravadas por Hannah Baker, a garota por quem era apaixonado e que cometeu suicídio a duas semanas atrás. Nelas estão gravados 13 motivos que a levaram a tirar a própria vida, cada motivo relacionado a uma pessoa diferente, sendo que a série possui um episódio para cada motivo. 

   Quando vi o Trailer da adaptação, fiquei extremamente ansiosa, tanto para assistir quando para ler o livro e quando terminei a leitura na semana passada, fiquei ainda mais curiosa para descobrir como seria a adaptação e se os produtores conseguiriam transmitir toda a tensão, força e impacto do livro.

   Comecei a série assim que acordei e vim compartilhar com vocês as minhas primeiras impressões.


   Começando pela abertura, ela combina perfeitamente com a história, ficou simples mas cheia de referências. Apesar de imaginar uma Hannah muito diferente e de início ter me incomodado um pouco com a voz, talvez por esperar algo mais marcante, logo percebi que a escolha da atriz que interpreta Hannah, Katherine Langford, é adequada para o papel por representar uma garota comum.


   Obviamente há algumas diferenças, no livro a história se passa em menos de 24 horas, o que não seria possível na adaptação, mas achei muito interessante o fato de acompanharmos a mudança de Clay em relação ás pessoas que estão sendo citadas nas fitas e em como essas pessoas foram afetadas pelas palavras de Hannah, além de vermos como os professores e alunos estão lidando com o que aconteceu.

   A minha única queixa é que em alguns momentos quase não ouvimos a voz de Hannah ou entendemos o que ela está falando devido a outros sons, como música.

   Estou gostando muito da série, há uma tensão muito grande em cada passo dado por Clay e só aumenta a medida que segredos são revelados, mas é preciso prestar atenção aos pensamentos de Clay, eles variam de acordo com o que ele está vivendo no momento e lembranças aleatórias que ele tem de Hannah, o que pode causar confusão.

   A adaptação está bem feita, é empolgante, intrigante, forte e captou o mistério em volta da personagem. É o tipo de série que sei que vou devorar.



Já começou a assistir a série? Deixe nos comentários o que está achando.

29 março 2017

Desafio 52 semanas

  


   Oi meus queridos, hoje trago pra vocês um novo projeto pro blog, o Desafio 52 semanas.
   O Desafio foi criado pelo Rataroots e consiste em toda semana, durante o ano, criar uma postagem relacionando cinco itens aos temas estabelecidos na lista abaixo.
Semana 2: Eu nunca…
Semana 5: Wishlist
Semana 7: Eu sempre…
Semana 8: Os melhores filmes infantis que já assisti
Semana 9: Pessoas que eu gostaria de conhecer/ ter conhecido
Semana 10: Minhas comidas preferidas são
Semana 11: Meus brinquedos preferidos na infância eram…
Semana 12: Coisas pra se fazer no frio
Semana 13: Fico sem graça quando…
Semana 14: Meus sitea preferidos na internet
Semana 15: O que há de pior no mundo virtual
Semaba 16: Isso pra mim não é diversão
Semana 17: Personagens cuja vida eu gostaria de viver por um dia
Semana 18: Sinto saudades…
Semana 19: Meus seriados preferidos
Semana 20: Fico de mau humor quando:
Semana 21: Meus piores defeitos
Semana 22: Na minha geladeira tem que ter:
Semana 23: Coisas que me incomodam no mundo contemporâneo
Semana 24: Passatempos preferidos
Semana 25: Tenho aflição de:
Semana 26: Se eu pudesse trocar de profissão, eu seria:
Semana 27: Coisas legais para se fazer nas férias
Semana 28: Minhas maiores “neuras” e manias são:
Semana 29: Filmes que “falam ao coração”
Semana 30: Fico impaciente com pessoas que:
Semana 31: Quando não tenho nada para fazer, eu gosto de:
Semana 32: Ainda quero aprender:
Semana 33: Tenho medo de:
Semana 34: Livros que eu acho que todo mundo deveria ler
Semaba 35: Minhas piores compras foram:
Semana 36: Morro de preguiça de:
Semana 37: O que de melhor o mundo virtual te trouxe/traz?
Semana 38: Desculpe, mas eu acho brega:
Semana 39: Minhas melhores qualidades
Semana 40: Meus ” cheiros” preferidos são:
Semana 41: As coisas mais difíceis num relacionamento são:
Semana 42: Quer acertar no presente? Então me dê…
Semana 43: Músicas que eu não canso de ouvir
Semana 44: Meus vilões preferidos são:
Semana 45: Lembra a minha adolescência:
Semana 46: Parece que todo mundo sabe, menos eu:
Semana 47: Quando estou apaixonado (a), eu…
Semana 48: Nunca tive coragem de…
Semana 49: Lugares no mundo que eu gostaria de conhecer:
Semana 50: Pessoas que eu admiro:
Semana 51: Coisas que me marcaram neste ano que está acabando:
Semana 52: No ano que vem/Nesse ano eu quero...

   O correto seria começar na primeira semana do ano, mas como só vi o desafio esse mês e queria muito participar, vou começar na primeira semana de abril e terminar no mesmo mês ano que vem.

   Achei o desafio incrível, os temas são variados e são ótimas ideias para post, principalmente naqueles dias que não estamos inspirados. 

   Espero que gostem e que consiga cumprir todos os desafios.
Deixe nos comentários o que acharam do desafio e se também faz parte dele, deixe seu link nos comentários para que eu possa acompanhá-lo também.
Beijos. 

24 março 2017

Resenha: Os 13 Porquês ♥ Jay Asher



Título: Os 13 Porquês
Autor: Jay Asher
Editora: Ática
Páginas: 256
Avaliação:★★

   "Espero que vocês estejam prontos, porque vou contar aqui a história da minha vida. Mais especificamente, porque ela chegou ao fim. E, se estiver escutando estas fitas você é um dos motivos."


   Chegando em casa após a escola, Clay encontra na porta de casa um pacote contendo sete fitas cassetes. Sem ter a menor ideia do que essas fitas contém, ele pega um antigo tocador do pai e grande é sua surpresa ao ouvir a voz de Hannah, a garota por quem ele foi apaixonado. Mas como isso é possível se Hannah morreu a alguns dias atrás? O que são essas fitas?

   Hannah Baker conta sua história se dirigindo a treze pessoas, treze motivos que a fizeram cometer suicídio. Em cada lado das fitas ela se dirige a uma pessoa específica, mostrando o papel que essa pessoa teve na sua decisão. 

   Cada uma dessas pessoas deve ouvir e passar para a pessoa seguinte, seguindo a ordem da gravação, se não repassar, alguém estipulado por Hannah antes de sua morte tornará as gravações públicas e nenhuma dessas pessoas vão querer que seus segredos sejam revelados, mas porque Clay recebeu essas fitas? Ele não fez nada, ou fez?


   "Não tomei essa decisão no calor do momento. Não me menosprezem...mais uma vez."



   Queria ler esse livro a algum tempo e fiquei ainda mais ansiosa quando vi o trailer da série que vai sair dia 31 desse mês na Netflix.

   A narrativa é fluida, fácil e nos deixa com grande expectativa para saber o que realmente aconteceu com Hannah.

   Narrado em primeira pessoa pelo ponto de vista de Clay ao ouvir as gravações e, ao mesmo tempo, por Hannah contando os acontecimentos de sua vida. O livro é real, impactante e intenso, além disso nos passa mensagens muito importantes e nos faz pensar no quanto uma pequena atitude pode afetar grandemente a vida de outra pessoa e que aquilo que para nós pode não passar de brincadeiras insignificantes pode estar afundando a outra pessoa em um abismo sem fim. 

   Cada um de nós é afetado de uma maneira diferente, muitos acham que os motivos apresentados pelo autor para o suicídio de Hannah são insignificantes, pequenas coisas, mas são pequenas que se transformaram em algo grande demais para a Hannah suportar e se analisarmos percebemos que isso acontece com inúmeros jovens. É importante lembrar que na fase da adolescência o modo como as outras pessoas nos vêem é muito importante para nós e o que começa com uma brincadeira inocente e um boato podem tomar grandes proporções e marcar uma pessoa para sempre.

   Precisamos falar sobre suicídio e perceber os sinais de quando alguém está precisando de ajuda, Hannah precisava de ajuda, que alguém a entendesse, ela deixou os sinais, mas as pessoas estavam ocupadas demais pensando que era uma fase, uma tolice e pensando que ela nunca faria isso para perceber o quanto a situação era séria. 

   Quantos jovens já morreram por levarmos seus sentimentos a sério? Quantos ainda vão ter que morrer?

 


20 março 2017

Resenha: Quarto ♥ Emma Donoghue



Título: Quarto
Autor: Emma Donoghue
Editora: Verus
Páginas: 350
Avaliação:★★


   "Hoje eu tenho cinco anos. Tinha quatro ontem de noite, quando eu fui dormir no Guarda-Roupa, mas quando acordei na Cama no escuro tinha mudado pra cinco, abracadabra."




   Aos 19 anos, a mãe de Jack foi sequestrada e desde então é mantida em cativeiro e abusada constantemente. Nesse quarto ela passou seus piores momentos e quando desistia da vida, reencontrou alegria e força no nascimento do filho, porém, Jack não tem conhecimento dos horrores que a mãe enfrenta ou sobre o mundo lá fora, sua vida se resume às quatro paredes onde ele vive com a mãe; que lhe ensinou tudo o que sabe até então e que faz o possível para que ele tenha uma vida normal e feliz.


   Jack passa seus dias ajudando a mãe com pequenas tarefas, assistindo desenhos na televisão e brincando, acreditando que as únicas coisas realmente reais são as que se encontram no quarto e o "Velho Nick", que visita sua mãe de noite enquanto está escondido no guarda-roupa e que traz para eles alguns "presentes" aos domingos.

   O garoto é feliz com pequenas coisas e sua ingenuidade o protege da verdade, a mãe faz de tudo para mante-lo saudável, mas agora que Jack completou cinco anos, ela sonha cada vez mais com a liberdade e acredita que seja a hora de contar toda a verdade, elaborando um plano arriscado para que ambos possam fugir do cativeiro em que se encontram.

   Entretanto, quais são os riscos dessa fuga e como Jack irá lidar com a verdade?


   " -Escute. O que vemos na televisão são... são imagens de coisas reais.

      Foi a coisa mais assombrosa que eu já escutei."


   Narrado em primeira pessoa pelo Jack, o livro é um turbilhão de emoções e a narrativa é incrível. 


   Na primeira parte do livro acompanhamos o dia a dia do garoto, seus pensamentos e frustrações, ao mesmo tempo que nos colocamos no lugar da mãe e sentimos como se estivéssemos no pequeno quarto com eles. Ficamos deslumbrados com esse garotinho inteligente que se apega a animais e plantas e que se impressiona ao ver um camundongo pela primeira vez; um garoto que acredita que não há nada de errado e que agradece pelas coisas que o "Velho Nick" lhes traz, mesmo que nunca o tenha visto.

   O livro é assustador e extremamente real, Jack vive tranquilamente e sua narrativa mostra ao leitor tudo o que realmente está acontecendo mesmo que ele não se dê conta, fiquei desnorteada ao imaginar uma criança nessa situação e tudo que a mãe enfrenta para garantir que seu filho tenha uma infância, mesmo em um pequeno espaço.

   Me senti desconfortável em alguns momentos, a segunda parte da história é um pouco arrastada por ser um período de adaptação em que Jack precisa entender que muitas coisas que ele via na televisão são verdade e que existe muitas coisas além do quarto, mesmo assim, o livro é incrível e apesar de saber que não é para todos, me emocionou muito e me fez pensar em muitas coisas, além disso, a sensibilidade da narrativa é tocante e é impossível não se apaixonar por esse garotinho.


   "-Jack, você é maravilhoso.

     -Por que eu sou maravilhoso?
     -Não sei, você simplesmente saiu assim."

08 março 2017

Dia Internacional da Mulher



   Hoje recebemos flores, bombons, palavras gentis, abraços e até mesmo pessoas que nem conhecemos nos parabenizam por esse dia. Ligamos a televisão e vemos as pessoas falando sobre violência doméstica, luta por igualdade, dizendo o quanto é absurdo ainda sermos consideradas inferiores no mundo atual, mas nada disso adianta se no outro dia tudo for esquecido e as agressões, o desrespeito e a humilhação continuarem, precisamos que esses assuntos sejam discutidos mas não em um só dia do ano ou quando alguma tragédia acontece.

   Muitas mulheres ainda são dopadas em festas, muitas são forçadas e agredidas todos os dias, continuamos recebendo salários mais baixos e sofrendo inúmeras injustiças, por isso não precisamos de palavras que não significarão nada amanhã, não queremos sorrisos se eles se transformarem em tapas e insultos no dia seguinte, não precisamos de flores e abraços, PRECISAMOS DE RESPEITO!

   Não queremos ser agredidas por dizer "não", não queremos que nos chamem de incompetentes por sermos mulheres, não queremos ser desvalorizadas; nós queremos ser donas do nosso próprio corpo, ter nosso direito garantido, nos relacionar sem nos preocupar em apanhar ou sermos humilhadas.

   Queremos sair de casa sem correr o risco de assédios, sair a noite sem ter de nos preocupar com o que pode acontecer; não queremos ser forçadas a fazer o que quer que seja, não queremos ouvir que estamos "pedindo para ser estupradas" por causa da roupa que vestimos ou por causa da cor do batom que gostamos. QUEREMOS NÃO TER MEDO!

   Mas, acima de tudo, queremos uma mudança real, duradoura e que um dia machismo não passe de uma palavra a muito esquecida e que foi substituída por Igualdade.

06 março 2017

Projeto 6 on 6 ♥ Livros

   Oi meus amores, nesse mês eu e outras cinco blogueiras estamos dando inicio ao Projeto Fotográfico chamado 6 on 6.

   Todo dia 6 de cada mês, as meninas e eu devemos postar seis fotos sobre um determinado tema escolhido por nós.

   O tema escolhido desse mês não poderia ser mais perfeito: Livros.

   Tirei todas as fotos aqui em casa e apesar da minha máquina não ser muito boa gostei muito do resultado, espero que gostem também.


Um dos livros mais lindos da minha estante, as ilustrações são belíssimas. (Mary Poppins, edição da Cosac Naify)

Meu cantinho favorito para ler.


Folha de guarda linda do Livro Bambi, edição da Cosac Naify.


Minha foto favorita tirada com o livro A Menina Submersa.



   Essas são minhas fotos do mês. Achei uma experiencia incrível e estou muito ansiosa para os próximos temas.

   Não se esqueçam de conferir as fotos das meninas também:

Brenda ♥ Gabs ♥ Hellana ♥ Priscila ♥ Eduarda

Beijinhos

02 março 2017

Sorteio de 200 seguidores no blog



Oii meus queridos

Essa semana atingimos a meta de 200 seguidores aqui no Blog e quero agradecer a cada um de vocês por tornar isso possível.


Para comemorar vai ter um sorteio bem bacana para vocês, vou sortear dois livros lindos da Darkside e alguns mimos surpresas. Espero que gostem.

Regulamento:


- Preencher o formulário abaixo. 
- Seguir o blog em modo Público.

- Curtir a página do Facebook.
- Residir no Brasil.

- O prêmio será enviado via Correios. - Haverá apenas 01 ganhador(a).
- Entrarei em contato com o vencedor pelo e-mail deixado no formulário e o mesmo terá no máximo 48 horas para responder, caso contrário será realizado novo sorteio.


Formulário:

Para acessar o formulário clique AQUI.

Informações:

- O sorteio começa hoje dia 02 de março e termina no dia 10 de abril.
- O resultado sai no dia 11 de abril, na página do Facebook.

Beijinhos e boa sorte.
Desenvolvido por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo